Trabalhar em casa

  • É incrível o número de banners com os quais topo por aí prometendo rios de dinheiro da noite para o dia, sem esforço nenhum, ao trabalhar em casa. Eles não são apenas numerosos, mas também muito constantes e irritantes. Mas, será que trabalhar em casa é bom mesmo? Resolvi fazer este post exatamente porque tenho alguma experiência no assunto e posso compartilha-la com vocês. Vamos lá.

    Para começar, trabalhar em casa não é o mar de rosas que muita gente pensa. Tem seus pontos positivos? Não tenha dúvidas de que sim. Mas tem aqueles pontos específicos que são como uma pedra no sapato. E creio que tudo gira em torno de uma palavra super simples – porém de difícil execução – que é a disciplina. Quando estamos em um emprego fixo não temos muita dificuldade com isso. Afinal, somos impelidos a acordar cedo, estarmos presentes no trabalho, e temos sempre alguém de olho para se certificar de que não estamos “vagabundeando”. Por isso que quando temos um chicote atrás de nós e a ameaça do desemprego não fica tão difícil ser doutrinado.

    Então este mesmo funcionário, cansado da “labuta”, larga tudo e anuncia para família e amigos: Vou trabalhar em casa. Uns se desesperam, outros parabenizam. A reação de nosso chegados é sempre algo assim: imprevisível (mas tenha força: se é isso mesmo que quer, terá de aguentar possíveis desaforos, pois muitos ainda tem uma visão negativa sobre a questão de trabalhar em casa). E então nosso ex-funcionário agora é autônomo. Passou a trabalhar em casa e só precisa de seu computador e uma conexão com a Internet… E não precisa acordar mais cedo. E não precisa mais se vestir impecavelmente para trabalhar. E não precisa mais se preocupar com horário de almoço. Resumindo, ele passa a viver o caos (não quero generalizar, mas isso acontece em boa parte dos casos, ao menos no início).

    Trabalhar em casa sem um patrão gritando aos nossos ouvidos (não que todos façam isso, mas veja no sentido figurado) pode fazer com que algumas pessoas fiquem preguiçosas. Não é fácil acordar cedo sabendo que você não tem a real obrigação para isso – não é como se você fosse levar uma bronca por estar atrasado, a não ser que tenha de fato marcado algo.

    Então, se você está pensando em trabalhar em casa (ou caso já esteja fazendo isso) comece tomando a decisão firme de que essa mudança radical tem um propósito. Saiba o motivo pelo qual está querendo isso – se possível, faça até uma lista. Mantenha esses motivos sempre em mente, pois eles serão o combustível para os momentos difíceis – e pode ter certeza de que eles aparecerão.

    Segundo, faça uma agenda. Uma espécie de cronograma diário. Não para engessar seu tempo, mas para você ter parâmetros durante o dia. Não precisa se forçar a acordar tão cedo, mas também não durma demais (pesquise sobre “horas de sono” no Google para se informar melhor, e depois veja este vídeo). Insira diferentes atividades ao longo de seu dia para que você não fique o tempo todo com o corpo e mente numa única ação (diversificar tarefas durante o dia faz com que ele seja mais produtivo). Se você sentir que os dias passam voando sem que você nem perceba (como se você estivesse vivendo numa estranha bolha que o separa do mundo), significa que está na hora de diminuir a velocidade. Esta sensação é sinal de que algo está errado. Veja a vida acontecer e aconteça com ela. Não deixe que o tempo escorra por entre seus dedos sem que você o sinta.

    Um costume comum de quem passa a trabalhar em casa é o fato de parar de fazer pequenas tarefas como: arrumar a cama, vestir-se apropriadamente, e pequenas coisas do tipo. O problema em parar de fazer estas coisas é que quando você larga tudo de lado o restante tende a desandar também. Um grande e nocivo círculo vicioso.

    Aqui em casa sempre tive um problema que acredito que seja também o de muitos autônomos: não saber quando parar. Parece quase uma piada (e é um incrível paradoxo), mas quando pessoas passam a trabalhar em casa sua carga horária pode aumentar consideravelmente. Por vezes chega a dobrar! O motivo disso pode variar. Boa parte gira em torno da falta de disciplina, mas às vezes é a questão de “não saber quando parar”. Afinal, todos merecemos um tempo para nós mesmos.

    Mas se estivermos falando do início da carreira de um “autônomo-home-office”, o aumento da jornada de trabalho é até compreensível. Acontece que quando começamos a trabalhar em casa precisamos nos esforçar bastante para a coisa deslanchar. O exemplo que costumo sempre dar é o da decolagem de um avião. Já reparou como ele dá tudo de si no início para que aconteça a decolagem? Acelera forçando os motores para que possa sair do chão e alcançar os ares, só se estabilizando um tempo depois, quando está em pleno voo sem necessitar de toda aquela propulsão. Trabalhar em casa é semelhante. Esteja pronto para perder algumas boas noites de sono, mas fique atento para que isso não se estenda por tempo demais, pois você precisa encontrar seu ponto de equilíbrio. O seu voo.

    Não há qualidade de vida sem um bom sono, sem tempo para lazer, família e amigos. Ganhar dinheiro é importante, mas a verdadeira riqueza se dá com o equilíbrio de todos os fatores. Sei que é uma frase muito batida, repetitiva, mas algumas coisas precisam ser marteladas em nossa mente constantemente para que não caia no esquecimento.

    Falando nisso, gostaria muito de recomendar um curso que estou fazendo atualmente. Chama-se Produtividade Ninja, e trata exatamente das questões que abordei acima. O curso é ministrado por Seiiti Arata Jr., coach profissional e fundador da Arata Academy. Ele também já trabalhou como secretário de IGF para a Organização das Nações Unidas (ONU). Este curso está sendo essencial porque é focado completamente em produtividade (daí o nome “Produtividade Ninja”). Para quem está pensando em trabalhar em casa é imprescindível. Coisas como motivação, foco, equilíbrio, imersão em atividades, técnicas, ferramentas, trabalho em equipe… É um mix perfeito para dar um upgrade em nosso trabalho e no estilo de vida em geral. E aplica-se a qualquer um.

    Bom, agora que você sabe que trabalhar em casa não é “aquele” mar de rosas, deixe-me tranquiliza-lo. Estar em casa para trabalhar é ótimo sim! Se você não deixar as coisas desandarem e manter sempre seu objetivo em vista, pode ser maravilhoso. Acordar naquele dia frio, ou naquele dia de chuva, e saber que não precisará enfrentar trânsito para se deslocar até o local de trabalho é fantástico! Ou saber que se você estiver num momento ruim (físico ou psicológico) pode dar uma pausa sem que ninguém venha lhe azucrinar. Desde que não atropele prazos, você é livre para fazer este tipo de coisa ao trabalhar em casa.

     

    Como trabalhar em casa

    É claro, se você está aqui é porque quer alguma dica de como trabalhar em casa. A primeira coisa que deve saber talvez seja muito óbvia, mas não custa reforçar: não existe essa história de dinheiro fácil. Tudo o que uma pessoa ganha é resultado de algum esforço prévio. Mesmo coisas como marketing multinível exige dedicação e atenção. Mesmo os milionários precisaram construir uma base para sustentar seu estilo de vida. Sabe aquela frase batida que as nossas avós nos diziam? Aquela: “o único lugar onde dinheiro vem antes de esforço é no dicionário“. Pois é, a pessoa que criou essa frase (sabe-se lá quem ou quando) estava corretíssima.

    E agora volto àquele papo dos banners que dizem coisas do tipo “mãe solteira ganha R$ 60.000 por mês para trabalhar em casa“. Confesso que já cliquei em alguns para ver do que se tratava, e sempre me deparei com o mesmo padrão: um texto de uma pessoa que conhece uma fulana que está ganhando rios de dinheiro. Essa pessoa (que quase nunca se revela) sempre faz um discurso eloquente sobre como a fulana ganha muito sem fazer nada (e sempre tem uma história dramática por trás), com o texto culminando no incrível fato de a pessoa ganhar muito dinheiro trabalhando em casa. E o incrível é que sempre tem uma parte nessas dissertações que fala mais ou menos assim “um processo muito diferente daqueles que prometem riqueza da noite para o dia“. Parece até piada, pois fazem exatamente o que dizem não fazer. E nunca revelam o tal segredo sem antes lhe arrancar alguns reai$.

    Minha dica é que você fuja de qualquer coisa que prometa dinheiro sem dizer antes o “como”. Qualquer método descente apresenta previamente uma explicação palpável (e “verificável”) de que a coisa realmente tem a possibilidade de dar certo. Um ótimo exemplo é o curso de Google Adsense que foi lançado recentemente no Hotmart. Como eu e o Jeann trabalhamos já ha um bom tempo com e-commerce (e internet em geral), sabemos que se houver foco o Adsense é uma possibilidade real de ganho. Mas não é nenhum milagre, pois precisa fazer a coisa certa da maneira certa. Trabalhar com Adsense é algo que exige tempo e um pouco de paciência. Mas se souber regar a semente corretamente você colherá bons frutos. E, claro: trata-se de trabalhar em casa.

    Freelancer

    Outra dica é você explorar suas próprias habilidades (ou aprender novas, o que é ótimo). Existem muitos sites hoje que podem ajudar você com isso. Um deles é o www.freela.com.br, da Locaweb. Lá você anuncia seus trabalhos e serviços, e também encontra pessoas para trabalhar em casa para você. É um ótimo ponto de encontro, podendo gerar muitos contatos legais. Existe também um site com estilo diferente mas com propósito semelhante. Este site não são o tipo de coisa que podemos chamar de “profissão”, mas se você tiver um pouco de ousadia e desembaraço poderá conseguir um trabalho registrado à distância (ou coisas melhores, o céu é o limite).

    O dropshipping

    Agora, uma outra dica: dropshipping. Eu mesma já trabalhei com isso, e foi muito bom. Só para esclarecer, caso alguém não esteja familiarizado com o termo, o dropshipper é o revendedor que tem em sua loja itens à venda que não mantém em estoque. Mas, como assim? Simples: assim que este revendedor recebe um pedido, repassa direto ao fornecedor que faz todo o trabalho de embalo e envio. Graças a este formato, pode-se trabalhar em casa. As possibilidades de ganho são grandes. Caso opte por este método, recomendo fazer uma busca pelo termo “dropshipping” no Youtube ou no próprio Google. Lá você poderá encontrar fornecedores de dropshipping e começar uma loja virtual rapidamente. Mas atenção: certifique-se antes de que a empresa é séria e procure sobre registros e depoimentos à respeito. Pelo fato de você ser um revendedor, você acaba respondendo por elas no caso de um possível cliente insatisfeito.

    Ah, só para constar: eu só parei com dropshipping porque estava tirando meu foco (que estava em outra coisa), e eu achei melhor parar tudo para seguir num único caminho. Mas recomendo. E caso você se interesse por assuntos como importar da China ou importar roupas, ficam as dicas:

    Existem também muitas franquias de revenda que você pode encontrar pela Internet. Coisas como Avon, Natura, Herbalife, Polishop, etc. Algumas tratam de marketing multinível, e este é um estilo que exige que você goste muito de falar com pessoas. O modelo funciona desde que tenha foco, disciplina e paciência (como todo negócio, aliás). E relembrando: por mais que alguém tente lhe colocar mel nos ouvidos, nada dá dinheiro da noite para o dia, muito menos sem esforço (mega-sena não conta!). Trabalhar em casa é questão de empenho.

    Ganhar dinheiro com afiliados

    Por fim, falarei da possibilidade de você se tornar afiliado de lojas. Algumas empresas grandes como Submarino, Mercado Livre, Uol, etc., tem programa de afiliados onde você ganha uma porcentagem dos lucros da venda de produtos que vier a promover. O Hotmart funciona de forma semelhante. Se você tiver onde anunciar (blog, site, ou qualquer coisa que permita link) poderá ser afiliado de umas dessas (ou de todas essas) lojas.

    Como você pode ver, as possibilidades são infinitas. Só não ganha quem não se lança no mundo. Mas você precisa sempre manter seus objetivos em mente. Nunca os esqueça, pois eles poderão ser imprescindíveis em momentos difíceis.

    Aqui eu falei apenas sobre algumas possibilidades, mas você pode inventar coisas novas que nem existiam antes. E quem sabe uma dessas coisas não explodem e comece a lhe render lucros? Nunca se sabe.

    Abaixo passo o link de algumas das opções de afiliados que existem:

    Um grande abraço, e bons negócios!




    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




    05/03/2013 | Jeann | Sem Comentários | Tags:, ,